A quarta temporada de Skins até agora

28/02/2010 § Deixe um comentário

alguém acha que a série está tão “alegre” como esta foto diz estar?

Depois da temporada passada,  Skins precisava recuperar o fôlego perdido. E digamos que nestes 5 episódios, eles conseguiram. Ainda não acho que a série esteja ótima, mas os dramas apresentados são bons, e o nível de qualidade está consideravelmente melhor. Nos restam mais 3 episódios, e se o ritmo continuar assim, acho que saio desta geração um pouco mais feliz.

De todos os capítulos, o meu preferido foi Katie. Uma personagem que simplesmente não existia pra mim, conseguiu apresentar uma história tão boa, que atualmente a considero a melhor personagem da série. Pensa bem: Cook melhorou mas ainda convence, JJ e Pandora estão invísiveis, Emily e Naomi estão menos amáveis, Freddie é Freddie, e Thomas é Thomas. Sobra a Effy, que quando estava boa – caladinha – resolve surtar. Enfim, pra mim Katie evoluiu muito. E tudo graças a seu episódio.

A premire foi boa, nada de mais. Foi legal  a musiquinha da reza no rio, e as ótimas citações pops. O problema foi a separação do casal Thodora (nem sei se o casal tem nome shipper oficialmente). Ambos ficaram TOTALMENTE deslocados na trama. E já que sabemos que a Pandora não terá episódio (né?), provavelmente ela vai encerrar sua jornada de uma forma bem insignificante.

Emily e Naomi estão numa relação totalmente abalada por causa do suicídio da Sophie. A temporada se iniciou parecendo tender a se desenrolar nesta história, mas não foi bem assim. E confesso que acho isto um problema. Os dramas começam, mas não terminam. Cook por exemplo, foi preso, e agora no último episódio diz que fugiu da prisão, e de repente está num tipo de carnaval vestido de capeta. COMOASSIM? Tudo bem que é um marco da série os episódios focados em apenas um personagem, mas eles precisam saber controlar tudo que criam.

Agora Effy resolveu surtar. Se a gente olhar por um lado, este problema até demorou a vir a tona. Mas por outro, acho que criaram isto com ela só pra dar um deja vu na história da mãe do Freddie. E sinceramente, acho que isto veio em uma má hora. Justo quando a personagem estava voltando a ser aceitável, resolvem jogar uma tonelada de drama nas costas dela. Quero só ver como vão lidar com isso no episódio dela. E deixa eu já dizer uma coisa: espero que os dois (freffy) fiquem juntos, felizes, beijoetchau.

O próximo agora é do JJ, que pelo menos conseguiu um episódio pra deixar sua marca na temporada, já que atualmente só aparece pra falar merda, né. Espero que os três episódios restantes sejam bons. Não peço nada excepcional, só o que Skins está fazendo de melhor. Esta geração está chegando ao fim, e tomara que consigam encerrar de forma digna toda esta trajetória.

Lost (6×04) – The Substitute

21/02/2010 § 2 Comentários

Por favor, joguem as pedras no chão. Pronto? Pois então, não achei esse episódio de Lost tudo isso. Não esperava muita coisa por se tratar de um personagem que já não me convence. E depois de ver o twitter todo se descabelar, até que nasceu uma certa expectativa. Mas o que aconteceu, foi exatamente o ocorrido a uma temporada atrás, com “The Life and Death of Jeremy Bentham”. Tinha tudo pra ser bom, mas acabou sendo somente ok (e olhe lá).

Depois de quatro episódios, já podemos afirmar que o lado “externo” da história é muito melhor do qual se passa na ilha. E foi até interessante ver o John Locke seguindo sua vida em LA. É demitido pelo chefe chatão, recebe a ajuda do Hurley, conversa com Rose, e vai parar em uma escola que tem como professor…Benjamin Linus. Pode ser bom, mas não é nada de espantoso, já que qualquer fã de Lost está muito bem acostumado com a presença de um personagem na história do outro. E sabe o que seria legal? Se eles fugissem do óbvio (não importa o que façam, o final é o mesmo), enganando todos os fãs. Acredito em Damon/Carlton.

O Inimigo tomou o corpo do Locke, mas parece que o mesmo Locke estava ali ainda. Os mesmos discursos, o mesmo jeito foda de ser, e a mesma ladainha de “don’t tell me what i can’t do”. 1 – Não precisa repetir um milhão de vezes essa frase, né; 2 – não estou dizendo que o Terry O’Quinn é ruim (longe disso), mas ele agora é outra pessoa!

Entendo que a Juliet morreu, e o Sawyer está desolado por isso, mas NÈ. È chatice demais. E ele não estava bêbado? Daí sai andando pela floresta “feliz da vida”, descendo escadas em penhascos. Enfim…

Então a resposta para o mistério dos bad numbers é “o Jacob tem afeição por números”? Poderíamos terminar a série sem uma resposta concreta sobre eles, mas seria melhor do que ficar apenas com essa solução dada no episódio. Mas ainda acredito que tem mais coisa nisso tudo.

E a parte Ilana foi ok. Confesso que até agora não vi nada demais nela. E não me importo. Diferente da Sun, que é uma ótima personagem, mas está bastante apagada na trama. Coloca ela pra encontrar o Jin logo. E não poderia deixar de falar que o discurso do Ben foi ótimo.

Pra terminar, queria dizer que não foram só esses detalhes – que muitos consideram irrelevantes – que me desanimaram. Foi o pacote completo. Até mesmo o ritmo não achei muito bom. E como já falaram, estamos diante da última temporada da série. Não dá pra vacilar assim. Então espero mesmo que os próximos sejam melhores.

Eu gostei de Survivor Fiji

16/02/2010 § Deixe um comentário

– não tem spoiler

Antes de acompanhar essa edição, estava com plena consciência de que era uma das mais odiadas pelos fãs de Survivor. Depois de assistir, fiquei sem entender tamanhas críticas. Se para alguns Cook Islands é superestimada, pra mim Fiji é subestimada até demais.

A premiere não me deu muitas esperanças. E até mesmo o local de produção me desanimou. Mas já no segundo, as coisas melhoraram, e aos poucos fui conquistado por todos os fatores que fizeram a temporada ser boa. E também fui acostumado a exótica Fiji.

O cast é o mais simples de todos. E não considero isto um ponto negativo. Isto é um fator resultante da edição, que conseguiu dividir as atenções. Claro que tivemos alguns participantes beneficiados, mas no geral, deu pra conhecer, gostar ou odiar todos.

Considero esta a edição mais divertida de todas (1 – procure no dicionário o que significa divertido; 2 – só assisti outras duas edições, então só falo por estas). Passava quase que o tempo todo rindo. Eram cenas e cenas dignas de videocassetadas. E quase tudo graças as provas, na maioria muito boas e bem elaboradas.

Ainda sou um novato em Survivor. Tenho um longo caminho pela frente. Todas as próximas edições podem ser melhores que Fiji, mas esta não deixa de ter suas conquistas. E que venham China!

———-

Comentário breve sobre cada participante, agora COM SPOILER!

Alex –  Gostava dele, e até queria que fosse mais longe.

Anthony – Um Billy (Cook Islands) muito mais imbecil. CHORA EMO!

Boo – Começou como um idiota, mas na reta final ficou bem legal.

Cassandra – Ela me dava um pouco de medo no início, e nem era tão inocente quanto aparentava ser.

Dreamz – Deixou bem claro que sofreu a vida toda. E isso irritou. Não mais do que ter “roubado” o carro do Yau. Enfim, odeio!

Earl – No fundo, ele mereceu muito a vitória.

Edgardo – Nunca vou esquecer a cara feliz-triste que ele fez ao perceber que seria elminado. Tirando isso, nem lembrava dele.

Erica – Tinha cara de barraqueira, mas vazou cedo.

Gary – Eu ri quando ele caiu na prova da pista escorregadia. Acabou saindo por causa disso, mas née…saúde primeiro. Papa Smurf era cool.

James (Rocky) – Como era chato. Não parava de falar, reclamava de tudo, se irritava todas as vezes que perdia (ou seja, sempre), e foi tarde.

Jessica – WHO?

Liliana – Meio WHO?

Lisi – Gritei alto um “bem feito!” quando ela caiu de cara no chão. Aquela risada dela era uma chatice. Toda irritante!

Michelle – Dá vontade de pega-la e colocar em um pote, de tão fofa que é. Rendeu a melhor queda da temporada, e poderia ter ficado mais.

Mookie – Nada a declarar.

Rita – Gostava dela, mas não me importei muito com sua saída.

Stacy –  Confesso que fiquei com dó quando todo mundo disse que não queria vê-la fora do programa. Mas era muito nojenta. Só ficou melhorzinha no final.

Sylvia – Se fudeu, né!

Yau-Man – O melhor participante do programa. Era pra ter levado o dinheiro (Dreamz SUCKS!). Divertido e inteligente. O “velhote” era foda!

Lost (6×01/02) – LA X

03/02/2010 § 3 Comentários

Confesso que quando esta premiere acabou, tive que parar pra refletir o que eu tinha acabado de assistir. Seguindo um novo modo de desenvolver a história (adeus Flashbacks? Flashforwards?), Lost mostrou que agora, o jogo é outro!

« Leia o resto deste post »

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para fevereiro, 2010 em séries.com.