Lost (5×07) – The Life and Death of Jeremy Bentham

27/02/2009 § 4 Comentários

* Spoilers abaixo :

Pode parecer estranho, mas depois de uma sequência de episódios brilhantes, chega a hora que tem que vir algum morno, que atrapalha o desenvolvimento da trama. Na verdade, esse episódio nem atrapalhou, mas desacelerou o processo rápido e instigante que os capítulos anteriores vinham apresentando.

Depois de saber que este 7° episódio seria centrado na vida e morte de Jeremy Bentham (como bem diz o título), fiquei empolgado. Sempre quis saber um pouco mais por trás da misteriosa morte do nosso careca predileto. Porém, como muitas vezes acontece, altas esperas, acabam em baixos resultados. E foi justamente isso que aconteceu neste episódio.

Depois de girar a roda, Locke vai parar na Tunísia (a saída da ilha). Encontra Charles Widmore, que o reconhece, já que em um passado, eles se conheceram (episódio 3, Junghead). Charles diz que dá todo o apoio para John mandar os Oceanic Six de volta para a ilha, e diz que está do seu lado. Ele até designa Matthew Abbadon, o mesmo que “mandou” John para a ilha (e o chefe da Olivia em Fringe). È aí que começa a tentativa de “recrutamento” de Jonh Locke, afim de mandar todos que saíram da ilha, de volta para ela.

Um dos problemas desse episódio, foi justamente esse reencontro entre os antigos amigos. Como assim o Locke aparece para Jack e cia (menos Sun), e nínguem reage surpreendentemente ?! Hello, o cara ficou preso na ilha depois dela “desaparecer”, e vocês não se vêem a três anos ! Apenas Hurley ficou assustado, e pensou que John estava morto.

Outra falha foi a lentidão da trama. Achei que o desenvolvimento está muito devagar e cansativo. Depois de Matthew ser assassinado (já?!), que a tensão e o suspense realmente entraram em vigor. Está certo que nem só disso vive Lost, mas sem isso, a série não seria o que é hoje.

Alguns destaques :

– Ai que dor que eu senti pro Locke na hora que foram “concertar” a perna dele. Urgh.

– Hurley alegra qualquer pessoa em meio a um certo tédio.

– Já fazem dois episódios que não vemos Sawyer, Juliet, Faraday e Miles ! Saudades ? Sabe que não.

– Michael Emerson já é meu ídolo. E neste episódio, junto a Terry O’Quinn, foi só brilho em suas atuações.

– Ben sempre foi aquele detona a cabeça de qualquer um com seus segredos. Ele matou o Locke ! Como assim ?

– Walt fez uma participação especial, e eu gostaria tanto que ele voltasse logo pra série. Coitado, nem sabe que o pai morreu.

– Ceasar, o homem que deu consolos a Jack no aeroporto, e Ilana, uma mulher que apareceu do nada, são os dois novos personagens, que parecem estar no comando depois do avião ter caído na ilha.

– Peraí, onde estão Jack, Kate, Hurley, Sayid, e Sun ? Só Ben estava junto com os sobreviventes do vôo. E por sinal, ele estava ferido.

– Uma coisa que eu boiei legal : Locke então está vivo !? Alguém me dá um help !

Concluindo, foi o episódio mais fraco da temporada, que estava seguindo a todo vapor. Agora, é esperar por um próximo, para voltarmos ao clima tenso e misterioso. O próximo será sobre…prefiro nem saber, ok.

Chuck (2×14) – Chuck Versus The Best Friend

26/02/2009 § 2 Comentários

Eu não consigo mais odiar ou simplesmente não gostar de um episódio de Chuck. Ao longo dessa segunda temporada, nenhum foi deprimente, tedioso, ou algo parecido. Todos tiveram seus erros, mas fizeram o melhor, e como sempre, divertiram.

Neste 14° episódio, Chuck tem que ser amigo do novo namorado de Anna, para tristeza de Morgan, que pensa que seu melhor amigo está o traindo. Finalmente Anna participa de um episódio inteiro de Chuck, depois de algum tempo. Não entendo como eles esquecem da personagem assim. Ela pode não ser muito importante para a trama, mas é muito cool.

A grande questão do episódio, foi a amizade. A relação do Chuck com o Morgan foi destacada, e a coisa existente entre eles é muito forte. Também tivemos a relação Jeff-Lester, que de um certo ponto, é engraçada e simples. Mas tem hora que eu acho o Jeff tão besta, que fico até com vergonha alheia. E acabou que até a General mostrou ter amigos.

Pra fechar o episódio, o Jeff e o Lester fizeram o show, que por sinal foi muito hilário. Anna e Morgan voltaram novamente. E Chuck e Sarah ficam cada vez mais lindos juntos. Mas acho que já está na hora desse romance ir pra frente, não!?

Temos que dar destaque também, a cena da Sarah lutando com a chinesa dentro do carro, e o Chuck perseguindo o embaixador chinês para salvar o Morgan. Episódio normal, divertido, com todo o clima que já estamos acostumado. Hoje em dia, a série está valendo muito mais que outras por aí. Oi, Heroes !

CW renova algumas de suas séries

24/02/2009 § 3 Comentários

A CW já comunicou oficialmente a renovação de algumas das suas séries. São elas : Gossip Girl, One Tree Hill, 90210, American’s Next Top Model, Smallville e Supernatural. Todas essas séries, irão voltar para mais uma temporada na Fall Season 2009.

“À medida que continuamos a construir a rede CW como um destino para jovens mulheres, estes seis mostram claramente ter contribuído para o reforço da nossa programação e nossa marca”, disse Dawn Ostroff, presidente, Entretenimento, The CW. “

Agora é só você, fã de algum desses seriados, comemorar.

Fonte : Kryptonsite

Dollhouse (1×02) – The Target

23/02/2009 § 1 comentário

Depois do razoável piloto, vem um episódio que teve uma leve crescida, mas quase não deu pra perceber. A série ainda não mostrou a que veio, e a trama está estranha, muito estranha.

Durante todo o episódio, tivemos um homem perseguindo a Echo, e também conhecemos um pouco mais do tal Alpha, através de flashbacks. Foi a coisa mais sem sentido essa perseguição. De uma hora pra outra, depois de fazerem amor, o rapaz dá a louca, e fala que a Echo tem 5 minutos para correr, que depois ele irá atrás para mata-la. Só no final que vamos descobrir que possivelmente este homem era contratado por Alpha, que era dado como morto.

Os flashbacks salvaram o episódio, mostrando o que era Alpha, o homem que surtou e matou várias pessoas da Dollhouse. Ele acabou não matando Echo, e depois é morto com um tiro na cabeça. Porém, como já disse acima, pode ser que ele não tenha morrido, e tudo foi uma grande mentira. Eu suspeito seriamente que ele é aquele homem que aparece no final do piloto.

Pelo que eu lembro, a sinopse dizia que a Echo iria se tornar auto-conciente e lutaria contra a “empresa”. Espero que aquele final realmente signifique alguma coisa relacionada a isso. Quero ver ela se rebelando logo. E pelo que me lembro também, em uma foto promocional havia algumas outras pessoas que ainda não apareceram. Cadê?! Já se foram dois episódios, poxa.

Agora, eu só queria dizer o quanto eu achei aquele abertura um horror. Sério que tem gente que gostou daquilo ? Argh. Ah, e também deixar em claro que a atriz principal (Elisa) continua muito ruim.

Séries Atrasadas : Parte I

23/02/2009 § 1 comentário

Vamos a duas notícias, não tão importantes :

– Provavelmente (com 90% de certeza) irei viajar lá pra terça-feira. Então, estou aproveitando esses dias antes da viagem, para ver o máximo de episódios perdidos que eu puder. Como já havia dito, só veria Chuck se tivesse os óculos, mas isso não aconteceu, então já devorei os dois novos episódios. Damages eu havia parado simplesmente por preguiça, mas vou voltar a ativa. E por fim, Lie To Me, que eu nem havia assistido, mas decidi conferir. Vou dividir em duas partes, só não garanto que dê para postar a outra parte antes do carnaval.

– Não vou mais dar nota para os episódios. Na verdade, o que irei fazer pode até ser considerado nota, mas pra mim, é uma forma mais leve de avaliar um episódio. São as estrelas. Geralmente quando eu dou uma nota, me arrependo depois. Já com as estrelas, acho melhor porque fica mais evidente se eu gostei ou não do episódio, e não o quanto eu gostei ou não, o que acontecia com as notas. ———————————————————————————————————————

Chuck (2×12) – Chuck V.S The Third Dimension

Chuck concerteza está no meu top 10. Eu amo muito a série, e por isso que eu não queria de jeito nenhum ver o tal episódio 3D sem os óculos. Mas não consegui esperar, e finalmente assisti. Bem, não foi aquela maravilha, mas foi a dose de diversão de sempre. Por mais que um episódio da série for fraco, eu vou gostar, porque eu me divirto de qualquer forma. Tivemos a participação do Dominic Monaghan (Charlie, Lost), que fez um roqueiro meio louco. Chuck tem que ajuda-lo, pois alguém quer mata-lo. A história foi meio boba, mas tivemos diversos momentos bacanas, como aquele show final. Valeu a pena !

———————————————————————————————————————

Chuck (2×13) – Chuck V.S The Suburbs

Melhor que o episódio anterior, Chuck continua mantendo um nível ótimo para essa segunda temporada. Em uma trama muito bacana, Chuck e Sarah vão morar em um subúrbio, para tentar descobrir qual dos vizinhos é um terrorista. Só que eles vão pra lá como um casal. A decoração da casa, o cachorro, tudo foi montado perfeitamente. Já a trama da Buy More não foi uma das melhores, mas também divertiu. Principalmente no final, quando descobrimos que a mulher com que Big Mike estava se envolvendo, era a mãe do Morgan. A cara dele foi hilária. No mais, cada vez mais eu amo a série, e principalmente, o casal principal, que tem uma química inexplicável.

———————————————————————————————————————

Lie To Me (1×01) – Pilot

Eu sempre digo que série policial é pra se ver na tv. Eu não tenho paciência pra acompanhar e baixar. Meu lema em quesito séries policiais é : Vejo quando dá. Mas então eu decidi ver Lie To Me, série do ator Tim Roth, que interpreta um “detector de mentiras humano”. As comparações com The Mentalist são desnecessárias, tanto que eu não gostei da série de Simon Baker. Mas falando sobre Lie to Me, eu digo que simplesmente adorei. O principal motivo, concerteza é o protagonista. A maneira como ele – e até mesmo os outros – desvenda as mentiras, é tão intrigante, que eu penso se isso funcionaria na vida real. O tom sarcástico do personagem, logo me leva a Gregory House. Os outros personagens não são menos interessantes, principalmente o homem que só fala verdade. Os casos inciais não foram excepcionais, mas não deixaram a desejar. E a trama é levada com toda delicadeza, adicionando o mistério de sempre, e aquele tom de comédia, que faz a série não ficar tão cansativa. Concerteza estarei acompanhando os próximos episódios, pra ver o que a série tem pra nos mostrar.

———————————————————————————————————————

Damages (2×04) – Hey, Mr. Pibb !

Nem sei mais o que pensar de Damages. Por um lado eu penso que a série só melhora, pois está deixando de lado toda aquela mesmisse de advogados, e não cansando muito. Repararam que as cenas no escritório da Patty são mínimas ?! Isto é bom. Mas por outro lado, a trama está se tornando cada vez mais confusa, e múltipla. Tem os flashfowards, alguns flashbacks, a trama da empresa, a trama da vingança da Elle, e o Arthur, já se foi ?! Sinto que a série está querendo se tornar Lost, mesmo a temática de ambas não terem nada em comum. Este episódio foi total reviravolta. Sobre Daniel Purcell, eu digo : That guy motherfucker ! Quer dizer que ele é um imbecil, que traiu a Patty, “matou a esposa”, e agora está com a conta bancária cheia. Ok, pelo menos isso serviu pra despertar a advogada bitch, existente dentro de Patty Hewes.

Episódios em Série

21/02/2009 § 5 Comentários

O carnaval chegou. Tinha alguns planos, mas foram por água abaixo. Quem sabe ainda aparece alguma coisa pra me levantar nessa data tão “eletrizante”. Mas enquanto nada aparece, vamos vendo séries, e aproveitar pra pegar o que está atrasado. Neste “Episódios em Série”, vamos falar de 30 Rock, Skins e a estreante Dollhouse.

30 Rock (3×11) – St. Valentine’s Day

Mais um episódio que deixou a desejar. Não sei se é meu humor em relação a 30 Rock que está caindo, ou realmente é a série que está enfraquecendo. Depois do fraco Generalíssimo, vem este St.Valentine’s Day, que logicamente foi focado no famoso Dia dos Namorados americano.

Em uma história, Liz continua indo atrás do Dr.Baird, mas uma sucessão de coisas acaba atrapalhando esse relacionamento, inclusive Lemon ter marcado o primeiro encontro logo no dia dos namorados. Na segunda, Jack marca um encontro com Elisa, mas ela diz que tem que ir na igreja, só que Jack não frequenta o lugar sagrado desde os 13 anos. E por fim, Kenneth fica apaixonado por uma cega, e Tracy vai ajuda-lo.

A primeira história só foi legal na cena final, do hospital. A segunda, somente na hora da confissão do Jack. Já a terceira pelo menos valeu a pena. Mas foi bacana ver o Tracy tentando fazer a voz do Kenneth, e o segundo com aquela cara de apaixonado. Só que ainda estou um pouco decepcionado com a série.

Nota do Episódio : 8,5

***

Skins (3×05) – Freddie

È, parece que Skins voltou com tudo né. Depois de dois episódios sofríveis, a série deu uma leve crescida no 3°, no 4° arrebentou, e nesse, fez mais um belo trabalho.

Já havia dito, que Freddie é um dos melhores personagens da nova safra (junto com Naomi e Pandora). Um episódio centrado nele, era sinal de boa coisa. Aqui, descobrimos que ele tem problemas com a família. Sua irmã quer ser estrela, e no programa que participa, vive citando sua falecida mãe, o que o deixa com raiva. E seu pai apóia a filha a seguir sua carreira, esquecendo dele. E claro, pra complicar mais ainda, ele ama Effy.

Effy e Freddie é um dos melhores casais de toda a série. Os dois juntos tem uma química única, e estou concerteza torcendo por um final feliz para os dois. Mas o melhor será ver se Freddie é capaz de mudar Effy, com esse seu jeito “louco” de ser.

Cook é um canalha imbecil, e se ele morrer, não vou sentir nem um pingo de falta. JJ cada vez melhora, e com aquele seu medo, pode render em seu episódio, uma ótima trama. Os outros personagens não apareceram direito. Episódio bem drámatico, que mostrou aquele drama que estavamos acostumado a ver.

Nota do Episódio : 8,5

***

Dollhouse (1×01) – Ghost [Premiere]

Mais uma vez, o pior acontece. Uma série que está sendo preparada para ser o novo hit, logicamente é aguardada com altas expectativas. Nem sempre o que vemos corresponde ao esperado. E foi justamente isso que aconteceu com Dollhouse.

Eu não sou daqueles que odiou. Mas achar defeitos nessa série, é mais fácil que achar o Wally. Primeiro que a protagonista atua muito mal. Segundo, que a trama vai andando bem lenta, o que justifica muitas pessoas dizerem que dormiram. Terceiro, que a trama é confusa. Esse foi o primeiro episódio, as coisas tem que estar mais esclarecidas, para pelo menos, analisarmos a situação. Tinha horas que eu parava e ficava boiando. Esses são os principais, mas tem outros menos perceptíveis, que é melhor nem dizer.

Havia dito que se não gostasse do piloto, desistiria de uma vez. Mas mudei de idéia. A história paraece ser boa para ser desenvolvida. Nesse episódio, tivemos o sequestro da filha de um milionário. E para ajuda-lo, ele chama o “sistema” chamado Dollhouse. A pessoa que é designada para a missão, é Echo, que com uma nova mente, vai tentar trazer a filha do ricaço de novo. Paralelo a isso, um homem chamado Paul quer descobrir todo esse mistério por trás do Dollhouse. Nínguem sabe porque, pra quem, nada.

Vou assistir o próximo, e espero uma melhora pra poder ficar mais confiante, e torcer para a série se tornar um hit.

Nota do Episódio : 8,0

Lost (5×06) – 316

19/02/2009 § 3 Comentários

È, se alguém viu um post em que eu desistia do blog, deve estar estranhando isso. Quem não viu, é bom mesmo. Mas eu dei pra trás, porque não consigo. Acho que agora é só eu escrever bem rápido aqui, sem prolongar as coisas. E pronto ! Eu gosto de blog pra falar o que eu penso, botar tudo pra fora. Então, vamos botar tudo pra fora sobre esse episódio de Lost !

« Leia o resto deste post »

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para fevereiro, 2009 em séries.com.