Damages (1° Temporada)

31/12/2008 § 3 Comentários

Esse ano foi muito bom em quesito “alcançar séries”. Peguei The Big Bang Theory, depois peguei Prison Break, e agora Damages, a série que desde que estreiou no AXN, fiquei morrendo de vontade de ver. Mas, algo me bloqueava, e eu arrisco a dizer que é o tema : Advogados.

Eu nunca (nunca mesmo) me interessei por nada relacionados a advocacia. Achava tudo muito chato, parado demais. Mas aí veio Damages, e dessa eu gostei.

« Leia o resto deste post »

Anúncios

As 15 Melhores Cenas de 2008

29/12/2008 § 10 Comentários

Vamos finalizar a seleção dos melhores (e piores) de 2008. E agora, temos as melhores cenas deste ano, que foram eleitas por mim, óbvio, e também pelo Marco, do Portal de Séries, a quem eu agradeço demais.

Antes tudo, não tem ordem de melhor para pior, ou vice versa. São as 15 melhores, e pronto. Então, vejam as cenas, e se você gostou de outra, ou sentiu falta de alguma, diga, pois essas listas são de opiniões, ok ?! Por fim, quero dizer que tem séries que teve muitas cenas bacanas, como Chuck, TBBT, Lost, e diversas outras, mas pode não ter sido escolhidas, por questões de não ter o vídeo no You Tube, tanto que algumas aí abaixo, tem 5/6 minutos, porque não achei a cena em si. Ah, e o vídeo de Prison Break está sem o som original, mas a cena não poderia ser outra. E agora, lá vão elas :

« Leia o resto deste post »

Episódios em Série

27/12/2008 § 4 Comentários

30 Rock (3×06) – Christmas Special

Que episódio fraco, este. Nem me lembro se dei uma risada. A história da Liz de participar de um programa beneficiente pra dá presentes a crianças, poderia ter sido muito melhor. Mas não teve nada de mais. O episódio foi até mais “bonito” do que engraçado. Foi demais ver o Jack e a mãe dele cantando no final do episódio. E as loucuras dele em relação a mãe, salvaram o episódio de ser pior ainda. Mas, que venha o próximo.

Nota Do Episódio : 7,5

*

Chuck (2×11) – Chuck Vs. Santa Claus

Episódio super divertido, e com reviravoltas emocionantes, mas que não conveceu tanto como eu imaginava. Tá certo que aquele ladrão era uma farsa, e na verdade era agente da FULCRUM, mas ele não convenceu nada como um ladrão. Mas foi demais ver o natal com todos da série presos na Buy More, e a cada dia mais Big Mike vira um personagem mais divertido. Só que o melhor mesmo foi a relação Chuck/Sarah, que ganhou mais fôlego para os próximos episódios, já que Chuck viu Sarah matando o agente, e ela não sabe. Uhuu.

Nota Do Episódio : 9,0

*

Prison Break (4×16) – The Sunshine State

Yeah, meu primeiro review de Prison Break. Depois de uma longa jornada, consegui alcançar a série, e estou aqui. Tentarei fazer um post comentando sobre os outros 15 episódios, mas vamos a este. È, muito tenso não ?! Sério, não sei se já disse, mas Gretchen é a minha personagem favorita. Ela é muito foda, e aff, ficou lá, com um tiro da barriga, sozinha ? Tomara que ela consiga sair ilesa, e vá exterminar o Self (e quem sabe os outros). Eu odeio ele. Michael finalmente conseguiu sair do “esconderijo”, e Sarah ainda apareceu lá pra ajuda-lo. E agora, eles, e nós, sabemos que a mãe dos irmãs está viva. Será que ela é do mal ?! Mistério. È isso, PB na cabeça. E pra finalizar : I Love You, Gretchen !

Nota Do Episódio : 8,5

***

Beijos, Abraços e Até Mais !


Os Melhores Episódios de 2008 (Por mim)

25/12/2008 § 2 Comentários

Gossip Girl (2×13) – O Brother, Where Bart Thou?

Ùltimo episódio exibido da série, foi o melhor de toda a temporada. Marcado pela atuação de Ed Westick, o Chuck, tivemos drama de melhor qualidade, intriga, e quase tudo que a série tem de melhor para oferecer. E claro, o esperado e atrasado I Love You da Blair. E o menos importante, mas relevante, mistério da Lilly, que descobrimos ter um filho (ou filha).

The Big Bang Theory (2×11) – The Bath Item Gift Hypothesis

Episódio sensacional, em clima de natal. Simples : Penny vai dá um presente a Sheldon, e agora ele tem que retribuir. Mas como todos sabemos, Sheldon é “fresco” demais, então…No final, o tal presente da Penny, é mais do que todo mundo imaginava : um lenço autografado e usado por Leonard Nimoy (Spock). Eaí, Sheldon dá todas as cestas que ele comprou, e o famoso (e mega engraçado) abraço em Penny.

The Big Bang Theory (2×03) – The Barbarian Sublimation

Sensacional, só isso que eu tenho a dizer. Uma das melhores sacadas do pessoal por trás da série : uma Penny viciada em jogos. O melhor de tudo, foi ver ela loucamente viciada pelos jogos, e ela sempre atrás do Sheldon pra pedir conselhos. O melhor episódio da temporada.

30 Rock (3×02) – Believe in The Stars

Como não rir de um episódio que teve TANTAS coisas ?! A participação da Oprah, foi simplesmente demais, mas isso nem foi o melhor do episódio. Claro, Liz e ela no avião, foi maravilhoso, mas Jenna vestida de negro, e Tracy de mulher branca, levaram o episódio. Ah, e Liz vestida de Princesa Leia, foi simplesmente genial.

Lost (4×09) – The Shape of Things To Come

Descupa, mas esse episódio é tão enigmático, tão genial, tão cheio de adrenalina, tão, mas tão empolgante, que não poderia deixar de estar aqui, nem que seja um pouco atrás. Primeiro que um episódio centrado em Ben, já conta um ponto. Um ataque a vila dos Outros, dois pontos. Alex morrendo na frente de um Ben espantado, três pontos. Ben “invocando” o monstro da fumaça, quatro pontos. E Ben e Widmore em uma cena final digna de espanto, cinco pontos. Literalmente, o episódio é do Ben.

True Blood (1×10) – I Don’t Wanna Know

Que final de temporada que nada, o episódio que me deixou angustiado, foi este aqui mesmo. Descobrimos que Sam é um metamorfo, o assassino ataca Sookie, Tara descobre que não existe nenhum demônio e Amy mata o vampiro gay. Não, eu não esqueci o que houve de melhor : o julgamento. Bill mordendo Jessica, provocou arrepios (pelo menos antes de descobrirmos quem ela é).

Prison Break (4×12) – Selfless

Escolher um só episódio desta sensacional temporada de Prison Break, é díficil. Mas concerteza, esse foi o mais foda de todos. Michael e Cia conseguem pegar Scylla, mas agora eles tem que sair de lá com o objeto. Cercado de adrenalina e tensão, ainda temos a traição mais filha da **** da série. Self, Go to Hell !

Chuck (2×04) – Chuck Vs. The Cougars

Chegamos ao Top 3. E não teria como não ter um sequer episódio de Chuck, a série mais “quero me divertir com ação” da atualidade. Episódio com participação de Nicole Ritchie, tivemos trilha retrô, história bacana, Casey de Dj por um breve momento, e claro, o fight das gatas loiras. Cool !

Fringe (1×01) – Pilot

Ok, é estranho ter um segundo lugar, composto por uma série que tá sendo até criticada por muitas, e que até eu mesmo não consegui levar em frente, e já dei tchau. Mas Sorry, eu (só eu mesmo) simplesmente AMEI/ADOREI/IDOLATREI este piloto. Cercado de tensão, mistério, muuita adrenalina, muuuita ação, eu fiquei fascinado com a série no primeiro instante. Tá certo que não durou muito, mas eu ainda me lembro de Nina, Dr. Bishop e as duas perseguições fodásticas.

Lost (4×05) – The Constant

Todo fã da série, deve ter esse episódio como melhor do ano. Eu não posso falar que foi o melhor da série, mas que foi o melhor da temporada, e o melhor do ano, concerteza foi. Um episódio diga-se, sem ação, adrenalina e talz. Mas teve mistérios, ciência, e o melhor, drama e romance. Quem não ficou com pelo menos lágrimas nos olhos, quando Desmond e Penny falaram ao telefone ? Levante a mão, e tome uma pedrada. Simplesmente…Lost !

E os melhores episódios de vocês ? Não se intimidem, podem comentar a vontade.

Beijos, Abraços e Até Mais !

Os Melhores De 2008 (Por mim)

23/12/2008 § 8 Comentários

Olá Pessoal, o ano tá acabando, e chegou a hora da gente relembrar o que de melhor (e pior) nos foi mostrado neste ano que se vai. E vamos deixar outra coisa em detalhe, é tudo de série que eu assisto, então, se não encontrar Grey’s, House, por aí, é porque eu não assisto, e logicamente, não posso falar sobre o tal. Go !

Melhor Série (Drama) – Lost

A quarta temporada de Lost, foi algo surpreendente. Em meio a greve dos roteiristas, a temporada foi encurtada, mas isso parece que serviu pro pessoal produzir episódios marcantes, e sensacionais. De todos eles, no máximo uns 5 não são tão empolgantes, e sem contar, que tivemos um dos melhores, ou o melhor, episódio de toda a série : The Constant.

Melhor Série (Comédia) –The Big Bang Theory

Assisto três séries de comédia : Worst Week, 30 Rock e The Big Bang Theory. Worst Week é até legalzinha, 30 Rock só teve 6 episódios, então, claro, ficamos com The Big Bang Theory. Mas isto não quer dizer que só elegi ela porque foi a única que sobrou. Esta segunda temporada de The Big Bang Theory está sensacional. Um foco grande em Sheldon, traz momentos hilários, e é díficil não rir em um episódio. Os nerds dominam !

Melhor Ator (Drama) – Michael Emerson

O Ben de Lost, simplesmente arrebenta. O ator bota pra quebra mesmo, com um personagem enigmático, misterioso, e que é sem dúvida, o meu preferido da série. Desde que ele apareceu na segunda temporada, já ficava desconfiado dele, mas depois que vimos que ele era o “líder” dos Outros, e hoje tem um grande destaque na série, as coisas mudaram. Benjamin Linus é fodástico !

Melhor Ator (Comédia) – Alec Baldwin

Essa categoria já tem uma resposta na ponta da língua, desde que 30 Rock estreiou na Tv. Fala sério, “Seu” Alec é um gênio na série, seu personagem é super divertido, e a atuação dele, é definitivamente um destaque a parte da série. Veja isso (em inglês), e tire suas próprias conclusões : http://www.youtube.com/watch?v=QTj47rcuM-4

Melhor Atriz (Drama) – Anna Paquin

Digamos que essa categoria seja bem fraca, porque, pelo menos das séries que eu vejo, não existe uma atriz que seja tão maravilhosa assim. Mas, decidi escolher a Anna, que estreiou até muito bem em True Blood. Tá, ficava irritado com aqueles dentinhos separados, mas ela até que manda bem na série, e merece destaque. Sookie, comemore bebendo Tru Blood. Ops.

Melhor Atriz (Comédia) – Tina Fey

Tina manda bem demais em 30 Rock. Além de atuar, ela escreve e produz a série. Nada mal. Tá certo que ela manda melhor por trás das câmeras, mas na frente delas, Tina arrebenta também. Veja essa breve cena, que foi ao ar no melhor episódio desta temporada (3×02) : http://www.youtube.com/watch?v=AzusuXSj8Y0. Rápida, mais que me fez quase chorar de ri.

Melhor Estréia – True Blood

Fácil essa, não ?! True Blood chegou de mansinho, sendo reconhecida como uma nova série bizarra, mas que foi subindo, subindo, e conseguiu ser a melhor estréia em quase todos os blogs. Ou todos. Mas não dá pra ser diferente, a história sobre vampiros que andam rapidinho, tem dentinhos afiados, e da garçonete que lê pensamentos, e que se apaixona por um deles, fisgou (ou mordeu) todo mundo.

Pior Estréia – Do Not Disturb

Muita gente pode ter pensado que 90210 seria a escolhida. Mas não, a série teen não é pior que essa comédia “escrota”. Eu não achei essa série um lixo, mas dá pra ser considerada uma maçã podre. Pelo menos não sou só eu né. A série já foi cancelada em seu…3° episódio (!). Quer mais ?

Cancelamento Injusto – Pushing Daises

Primeiro, eu não assistia diretamente Pushing Daises. Segundo, dizem que Prison Break está praticamente cancelada, mas como não está oficialmente, ela não foi a minha escolha. Bem, Pushing Daises foi a melhor novidade da temporada passada, e a série foi injustiçada pela greve, tendo apenas 9 episódios em sua primeira temporada. Eu, como fã legítimo de Tim Burton, acho a série fantástica, sua fotografia é brilhante, o figurino, e claro o tema : mortos. Estou começando a ver Dead Like Me, do mesmo criador, e como as séries se parecem, Pushing Daises merece este apelo, como cancelamento I-N-J-U-S-T-O.

Melhor Participação Especial – Oprah em 30 Rock

Essa foi bem díficil. Em Chuck tivemos diversas participações, entre Melinda Clarke, o cara de “Arrested Development” e o negão gigante de “A Espera por um milagre”. E na própria 30 Rock, esta temporada está marcada por participações, entre Jenifer Aniston e Steve Martin. Mas não tem como negar, que a participação de Oprah foi divina, e fez o melhor episódio desta terceira temporada, ser melhor ainda. O melhor de tudo, foi descobrirmos que no final…bem, ela não era ela.

Melhor Personagem – Sheldon Cooper

È inegável, que Sheldon é o melhor personagem de The Big Bang Theory. Mas pra mim, é além disso. Ele foi o melhor personagem deste ano, com suas maluqices e “frescuras”. O nerd detona mesmo, e a baderna que ele arruma por causa de pequenas coisas, faz o personagem ser melhor ainda. Bem, digamos que, a reação ao receber um lenço autografado por Leonard Nimoy (Spock) e ao dar um abraço em Penny, diz tudo.

Melhor Vilão – Sylar

Uma coisa pelo menos, Heroes merece. Sylar começou esta temporada meio que do bem, mas não tem como, que até do bem, ele se mostra do mal. E mesmo assim, em quesito vilões, não tivemos grandes impiedosos assim. Mas, depois que ele descobriu que Angela e Arthur mentiram pra ele, voltou ao que nunca deveria ter deixado de ser : um vilão sem piedade, que mata sem se preocupar. E matar a mulher do poder da verdade, no dia de seu aniversário, prova isso.

Melhor Casal – Bill e Sookie

Sem dúvida alguma, Bill e Sookie merecem ganhar nesta categoria. Um dos casais com a maior química já vista, ambos se mostraram apaixonados, e passaram muita coisa juntos. Em meio a diversos outros casais ótimos, Bill e Sookie se revelaram, e passaram na frente.

Melhor Descoberta – Prison Break

Como já disse em um review, Prison Break virou meu novo vício. Já estou chegando perto do atual episódio desta quarta temporada, e é concerteza, a melhor coisa que eu descobri neste ano. Ok, ainda teve 24 Horas. Mas Prison Break, já vi 3 temporadas e já estou chegando junto aos americanos, já 24, só vi a primeira e sensacional temporada. È Scofield na cabeça !

O Pior do Ano – *

Essa categoria, é meio que impossível escolher uma coisa só ruim. Então vamos citar as mais drásticas : a absurda clichê 90210, a péssima Elevent Hour, a audiência inaceitável de Chuck, Pushing Daises e Prison Break, dentre outras diversas coisas. Ah, e claro, o ínicio “chulo” de Heroes.

* Post Modificado

 

Top Top – Filmes que poderiam virar série

22/12/2008 § 16 Comentários

8 – Sr. e Sra. Smith

Começamos a lista, com o casal mais poderoso do mundo do cinema : Brad Pitt e Angelina Jolie. Bem, uma série de espião, é sempre bom. Agora, uma série com espião e espiã, casados, aí seria ótimo. Fala sério, seria bom demais ver a cada episódio, uma missão envolvendo os dois, e ao mesmo tempo, não deixando de mostrar o que esse mundo afeta na vida de casado. Só teriam que arrumar um Brad 2 e uma Angelina 2. Ou será que ambos topariam ?

7 – Jogos Mortais

Ok, os filmes já não são mais aquela coisa (ou nunca foi), e ao longo de suas continuações, a coisa só foi caindo. Mas, uma série com relação ao filme, não seria nada mal. Só citando, temos aquela Fear Itself, que é algo meio terror também, né ?! Tipo, dois (ou três, tanto faz) agentes tem que desvendar um mistério envolvendo um assassino “brincalhão”, ao mesmo tempo que eles temem por suas vidas. Pega alguém bom, pra vê se não sai coisa boa aí.

6 – Hitch, Conselheiro Amoroso

Uma série “sobre” o filme, já foi até pensada em corredores americanos, mas parece que foi por água abaixo. Só que realmente, a idéia poderia ser muito bem aceita. As comédias são meio que distintas em seus episódios, sem tanta ligação, cada episódio um acontecimento. E Hitch, poderia ser assim também. Um conselheiro amoroso, dando dicas a pessoas que são ruins na arte de conquistar. Acredito que vingaria.

5 – Star Wars

Essa, digamos assim, que seria uma coisa beem díficil. Teria de pegar alguém sensacionalmente bom, pra produzir uma série “sobre” a saga Star Wars. Outra, são os efeitos, que correriam o risco de serem toscos. Mas que não seria nada mal ter uma série sobre Luke e Cia, não seria mesmo. E isso também seria realização de um sonho de muitos nerds.


4 – Piratas Do Caribe

Que demais ligar o PC a Tv e assistir um episódio de Jack Spawor. Cara, série sobre piratas, nunca existiu né ?! Além de ser inovador, não precisaria usar tanto com efeitos, é só ter um bom roteiro, achar um Jack Spawor digno, mandar brasa nos outros personagens, e investir em algumas aventuras. Sonho realizado !

3 – O Senhor Dos Anéis

Aqui, teria de ser um gênio pra produzir essa obra maravilhosa do cinema. Pois ele teria que criar novos rumos pra saga, já que…o anel foi destruído. Ou seja, não tem mais senhor, anéis e tal. Mas ver hobbits, elfos, monstros inimagináveis, guerras, espadas, Gandalf, e toda aquela magia que a gente viu nos cinemas, seria excepcional.

2 – Curtindo a Vida Adoidado

Não podia faltar algo para os teens né. E nada de American Pie, e essas coisas “escrotas”, vamos pegar um dos melhores filmes adolescentes de todos os tempos : Curtindo a Vida Adoidado, claro. Pra jogar essa obra no mundo da Tv, não seria tão díficil, só teriam que encontrar algo pra dar o pontapé na história, porque, se todo episódio, fosse uma mantança de aula, aí caíria no ridículo. Mas quem sabe se misturasse um pouco da essência de Greek, não poderiamos ter algo bom. E ver novas confusões de Ferris Bueller, sua namorada e seu melhor amigo, não seria nada mal.

1 – Harry Potter

Não seria demais ver o bruxinho mais famoso do mundo nas telas do PC da TV ?! Uma coisa que a história de Harry Potter tem, é…história. Tem muita coisa que pode ser explorada, e conteúdo é o que não iria faltar. Imagina só, magia, romance, aventura, mistério, tudo que uma série de fantasia tem, com a vantagem de ser reconhecida por falar de Harry Potter. Uma coisa que poderia meio que se focar, é na “Armada de Dumbledore”.

È isso pessoal, o natal tá chegando, as séries estão se esgotando, e o ano tá acabando.

Beijos, Abraços e Até Mais !

Prison Break : Um Vício

19/12/2008 § 87 Comentários

[MEGA POST DETECTED]

Bem, como já havia dito, a algum tempo atrás, chegou aqui em casa os seguintes DVD’s : 24 Horas (Primeira), Dead Like Me (Primeira), e Prison Break (Primeira). Assisti 24 Horas assim, em menos de cinco dias. A próxima seria Dead Like Me, a qual eu começei a assistir, e amei de coração. Porém, um certo dia, decidi ver o segundo episódio – já tinha visto o piloto – de Prison Break. Pra quê ? Em poucos dias, vi toda temporada, depois já pulei para baixar a segunda, e em um salto já fui para a terceira. O nome desse ato : Vício.

O vício de seriados parece que só me bate de verdade, quando pego uma série pra ver assim, direto. Mas, nem sempre é assim. 24 Horas, Lost e Prison Break, as únicas séries que causaram esse efeito “não quero parar” em mim. Será porque ? Possivelmente, porque todas elas são séries eletrizantes, com ação, mistério e suspense, e se você vê um episódio, quer vê o que acontecerá no próximo. Mas ok, agora, sobre Prison Break.

A Primeira temporada foi divina, maravilhosa, eletrizante, e outros diversos adjetivos com sentidos parecidos. Michael tem que tirar seu irmão da cadeia, e para isso, tatua a planta da prisão em seu corpo. Sério, a inteligência de Michael foi a coisa que mais me prendia. Mas ainda tivemos os desafios. Pra cada coisa que ele teria que fazer, havia uma pedra no caminho. Mas a maior “coisa” que ele teve que fazer, foi concerteza cavar um túnel dentro da sala dos policiais.

O pior de tudo, era quando algo dava certo, e aparecia outra coisa que desabava tudo. Aff, quanta agonia. Agora, sobre alguns personagens. T-Bag é um maldito dos infernos, que infelizmente, eu me odeio por amar ele. Foi foda ver aquele garoto se suicidar por causa dele, ou quando ele matou o policial. Bellick é um que eu odeio, de verdade. Como esse cara é mal-caráter, sacana e corrupto. O troféu odioso desta temporada, fica entre esses dois. Mas agora, vamos a um dos melhores de todos, o Sucre. Ele é tão demais, dá um ar divertido pra série, e como dizem, é o presidiário camarada.

Por fim, essa foi a temporada mais chocante, e excepcional da série. E a cena dos presidiários atravessando aquele fio, foi tão, mas tão eletrizante. Que tensão que a gente ficava vendo cada um passar, e ficar com medo de que algum ficasse pra trás. No final das contas, quem ficou pra trás foi o coitado do gorducho. Ah, tô nem aí mesmo.


A segunda temporada foi digamos assim, a melhor na minha opinião. Fica bem ao nível da primeira, mas certamente, a adrenalina e a tensão, estavam mais a flor da pele aqui, nesta temporada. Depois da fuga, os presidiários tem que se virar, mas, tem uma coisa que todos querem : os milhões do Westmoreland.

Sério, teve tantos acontecimentos, que pra falar sobre eles, precisaria de um Mega Post, sim, maior que este. Então, vou tentar nem cita-los. Mas, não posso deixar de lado, os que, pra mim, marcaram essa temporada : Paul Kellerman e Alexander Mahone. Eu sempre gostei e não gostei do Paul, ele era tão canalha. Quando ele pega a Sara, aff, que vontade dar um tiro nele. Tanto que eu adorei quando ela botou um ferro quente nele, aquele grito dele foi demais. Mas depois, ele fica do bem, e dá uma reviravolta e tanto na trama. Já sobre Mahone, bem, antes de tudo, o troféu odioso desta temporada vai pra ele. Tivemos um personagem com a inteligência de Michael. Tudo que ele fazia, Mahone descobria e ia atrás, e era sempre assim. Mas, quando ele matou Tweener (não gostava tanto dele), fiquei com tanta raiva. E o pior, quando ele meio que “matou” o Haywire. Eu gostava tanto dele.

Nesta temporada, T-Bag também apronta demais. Mata geral, além de finalmente encontrar aquela mulher que o denunciou. O C-Note teve uma história bem triste, mas não tão importante, e seu final feliz, foi até merecido. E no final, Michael e Mahone vão parar em Sona, junto com Bellick e T-Bag.

Agora, a terceira temporada. Essa foi a temporada estranha de Prison Break. Quando eu vi os dois primeiros episódios, eu vi que o que todo mundo disse de mal sobre essa temporada, era verdade. Mas ao longo dos episódios, a trama vai crescendo aos poucos. Mas, nada que justifique a coisa feia que nos foi apresentado.

Antes de tudo, pra mim, a grande culpada de tudo, foi a Sona. O clima da prisão, não combina com clima da série. E o impacto causado,  fez com que todo mundo achasse isso estranho. Uma prisão onde se considera ser o inferno, onde os prisioneiros mandam, onde não tem guarda vigiando, onde nínguem fica preso na cela, e onde se luta para morrer ou viver. Bem diferente, não ?!

Enquanto Michael fica na prisão, Lincoln agora está fora. E como vimos na temporada anterior, ele foi mandando para lá de próposito. A missão dele é tirar James Whislet de lá, caso contrário, Sara e LJ morrem. Finalmente, surge a personagem mais foda de todas, e que merece o troféu odioso da temporada : Gretchen. Definitivamente, me apaixonei por essa cobra. E ao longo da temporada, tudo girava ao redor da libertação de Whistler, pela vida de Sara e LJ. Mas, Sara vai antes da hora, como muitos já sabem.

Destacando duas coisas : Por mais que a personagem seja meio tonta, eu adorei a Sofia. Sei lá, a atriz é tão bonita, que me apaguei a personagem. E a outra coisa, é a dó que eu senti do Bellick. Aiai. O ódio que senti na primeira temporada, nem se compara a dó desta terceira. Ele com medo era tão legal, e quando ele chegou pelado na prisão, coitadinho né ?!

È isso, acabou todo o atraso. Agora é pegar essa quarta temporada de jeito. Pelo menos, já vi o primeiro episódio, que não gostei tanto assim. Mas só de saber que agora tá todo mundo unido, contra a companhia, já fico animado. Espero acabar logo. E antes de terminar o post, já digo que não vi os episódios natalinos de Chuck e 30 Rock, justamente por isso.

Beijos, Abraços e Até Mais !

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para dezembro, 2008 em séries.com.